• Ricardo Resende

Entrevista com Vivianne Fair - Autora da trilogia A Caçadora



Saudações, leitores! Seja bem-vindo ao blog da editora Flyve. Hoje, eu, Ricardo R. P. Resende, trago a vocês a nossa primeira entrevista. A autora escolhida foi Vivianne Fair, que escreveu a trilogia A Caçadora, A Rainha Sombria, a comédia romântica Nem Se Eu Quisesse, entre vários outros livros.

Na entrevista, Vivianne Fair nos falou sobre os autores que mais a influenciam, sobre seus hábitos de escrita e até sobre os projetos futuros que estão no forno! Leia a entrevista abaixo e conheça um pouco melhor quem é essa autora nacional.

Ricardo R. P. Resende (RRPR): Vivianne, muito obrigado por aceitar participar dessa entrevista! Eu queria que você se apresentasse. Quem é a Vivianne Fair?

Vivianne Fair (VF): Eu que agradeço! Vivi Fair é uma escritora que ama rir, divertir e é apaixonada por Deus. Livros, filmes e jogos são sua paixão, e fazer pessoas embarcarem em mundos que possam fazer com que se sintam melhores, sua meta de vida.

RRPR: Vivianne, em "Nem Se Eu Quisesse" e em "A Caçadora", a religião aparece de forma relevante. Em "A Rainha Sombria", não é literal, mas os valores podem ser observados. Quanto podemos dizer que a sua fé influencia a sua escrita?

VF: A fé está tão presente em minha vida que nem percebo quando ela se manifesta (risos). Acredito que tudo que nos move tem essa essência. Acho que é por isso que consigo trazer alegria nos meus livros.

RRPR: Vivi, vamos falar um pouco sobre sua trajetória na escrita. Como começou a sua vida de escritora?

VF: Acho que começou quando aprendi a ler. Eu tinha diversos livros de contos de fada, então fazia meus próprios livrinhos, desenhava neles e grampeava. Quando aprendi a escrever, passava horas escrevendo histórias, lia quadrinhos todos os dias. Eu queria escrever quadrinhos, mas as histórias saíam mais rápido que o desenho e foi aí que comecei a escrever muito. Escrevi vários sem intenção de me lançar. Lancei-me como escritora quando minha professora de graduação me pediu para escrever um livro a partir de uma fotonovela que fiz para minha exposição. Foi incrível!

RRPR: Que legal! E esse livro foi sua primeira publicação oficial?

Sim! Foi o "Quem precisa de heróis?", na época chamado de Cavaleiros do RPG!

RRPR: Eu conheci o seu trabalho em O Legado do Dragão, mas também li Nem Se Eu Quisesse, que é um romance. Você tem um gênero literário favorito ou se considera uma escritora "eclética"?

VF: Meu gênero literário é mesmo a comédia. O Nem Se Eu Quisesse era para ser uma comédia romântica, assim como minhas fantasias são carregadas de humor. Acredito que sou um pouco eclética no sentido de tentar outras variações, mas sempre carregadas dessa mesma forma de humor.

RRPR: Vamos falar um pouquinho agora de A Caçadora. Como surgiu a ideia de fazer a história?

VF: Eu estava em uma roda de amigos e eles estavam falando de Crepúsculo, que tinha acabado de ser lançado. Eles reclamavam que o vampiro brilhava, que era romântico e vampiros não podiam ser assim. Eu pensei: “por que não? São livros! E nossa liberdade criativa? E se eu criasse vampiros cômicos?"

Fui para casa pensando nisso e, quando estava tomando banho, Zack surgiu em minha mente, com aquele jeito meio zoado e de cabelo espetado. Eu ri, mas não pensei em escrever. Só que eu não consegui relaxar o resto do dia. Aí chegou a Jessi em minha mente; aí tive mesmo que sentar para escrever porque já não conseguia fazer mais nada além de pensar neles... (risos)

RRPR: O livro (A Caçadora) é muito rico em referências da cultura pop, especialmente a japonesa, muitas das quais ajudaram na caracterização das personagens e na ambientação. Como foi o processo de trazer um pouquinho de outras obras para seu livro?

VF: Na verdade, foi tranquilo (risos). Eu sou professora de mangá, já atuei em teatros cosplays e sou bem nerd (risos). Foi muito divertido poder englobar essa cultura e esse público.

RRPR: Quando li A Rainha Sombria, a Jade me lembrou muito a Jéssica. Comparando essas duas protagonistas, gostaria que me falasse sobre as semelhanças e diferenças entre elas.

Jessica é mais superficial, custa a acreditar, mas se arrisca. Jade não é muito paciente e acredita demais nas pessoas. Ambas são personagens determinadas, que acreditam que as coisas podem melhorar.

RRPR: Falando sobre A Rainha Sombria, como surgiu essa ideia de permitir que o leitor escolha o final da história?

VF: Eu sou muito fã de jogos de RPG. Há muito tempo, eu queria criar uma história onde o leitor pudesse escolher e que o autor não pudesse levar a culpa sozinho! (risos)

RRPR: E como foi o retorno dos leitores?

VF: Eu recebi muitos comentários dizendo que gostaram do final que sugeri, mas que voltaram para ler os outros; alguns também me pediram para fazer uma continuação (mas não sei ainda como, já que tinha 3 finais, né?). Uma leitora disse que nunca tinha lido nada igual e amou!

RRPR: O que o leitor da Vivianne Fair pode esperar para o futuro? Mais histórias com escolhas, como A Rainha Sombria? Séries, como A Caçadora? Comédias românticas, como Nem Se Eu Quisesse? O que pode nos dizer sobre os projetos que você tem no forno?

VF: Bom, cada dia quero criar uma coisa nova! Estou com vários projetos, entre eles um livro que já vai sair, bem engraçado...um pequeno manual! Os próximos serão O Caçado 3 e a continuação do Legado do Dragão! Minha cabeça está sempre fervilhando, espero que continue assim!

RRPR: Sensacional! Como é a sua rotina para tocar esses novos projetos?

VF: Comecei a acordar 5 da manhã... (risos) agora, já consigo fazer muito mais! Também dou aula, então toma parte do meu tempo...

RRPR: Vivianne, todo autor tem suas referências. Quais são os escritores que mais te influenciam?

VF: Tenho que dizer que o que mais me influencia são jogos de RPG. Mas também amo muito Meg Cabot e Neil Gaiman! Em caso de autores, sou bem eclética. No entanto, quem me inspirou a começar a escrever foi Marion Zimmer Bradley!

RRPR: Vivi, agora é bate-bola, jogo rápido. Três perguntinhas aleatórias para seus fãs te conhecerem um pouco melhor. Qual é a sua comida favorita? Qual é seu time de futebol? Qual é sua atividade de lazer preferida?

VF: Comida japonesa! Não gosto de futebol (risos)! Ler e desenhar!

RRPR: Vivianne Fair, muito obrigado por essa incrível entrevista. Para fechar, eu te deixo com a palavra para mandar uma mensagem final para seus leitores.

VF: Eu agradeço de coração vocês que quiseram ler essa entrevista — me senti até querida! Por favor, me visitem no site do recanto da chefa [1], que estou sempre atualizando com novidades e promoções! Ah, e muito obrigada pelas mensagens de carinho!

Agradeço a você, Ricardo, por essa entrevista! Parabéns por seus livros!


[1]O site da autora Vivianne Fair é www.recantodachefa.com.br.

  • Facebook
  • Instagram
  • Spotify - Black Circle

Editora Flyve

Rua Rosa peron Franzoloso, n 97, sala 203

Bento Gonçalves - RS

CNPJ 33.825.711/0001-54

Envio de livros de acordo com cada página