Qual é o papel da editora e o que o autor acha que é?


Desde que eu era apenas escritor sempre esbarrei com autores que tinham uma visão totalmente deturpada de editoras. Eles não esperavam da editora o que realmente se deve esperar, eles achavam que aquela casa editorial seria a realização dos seus sonhos.

Nesse post vou falar categoricamente, como editor de uma casa editorial de pequeno porte, o que é real e o que é ilusão.


O que você pode esperar da sua editora

· Editoria

Antes de tudo é papel da editora te entregar uma editoria que funcione, dentro das limitações do seu contrato. Se você é um autor tradicional, valioso para a editora, que já tem mercado e público, ela provavelmente vai fazer um trabalho mais grandioso. Se estiver começando e for tradicional deve ser algo mais simples, mas ainda assim tem que ser comercial e funcional. Nada de livro feioso, mal diagramado e sem revisão. Mas se você for pagar pela sua editoria o contrato já prevê como vai ser o resultado final, então ela tem que te entregar isso.

· Conhecimento

Publicar em uma editora significa que você vai ter acesso a profissionais da área nos mais diferentes segmentos. A editora pode ser sua fonte de conhecimento e informação sobre todos os assuntos. Pra ter uma editora você não pode só ser revisor, capistas e etc, tem que também entender de vender, divulgar, estoque, logística. Tudo que um autor pode querer saber como funciona.

· Distribuição

Se o seu livro é vendido pela editora ela vai distribuir esse livro. Cada editora tem suas formas, a Flyve, por exemplo, distribui seus livros de forma digital. Optamos por não colocar em livrarias pra maximizar os ganhos dos nossos autores e ter um trabalho bem feito. Algumas casas também trabalham com distribuição em livrarias, mas se for feita uma tiragem abaixo de mil exemplares essa distribuição não vai ser bem feita.

· Divulgação

Sua editora tem interesse em vender o seu livro? Ela ganha alguma coisa vendendo seu livro? Se a resposta é sim ela vai divulgar o seu livro conforme achar interessante. A divulgação pode ser com influenciadores, promoções, anúncios, inserções em pautas na mídia e etc.


O que muitos autores acham que é obrigação da editora

· Fazer magia

Há muito tempo eu perdi a paciência para falar disso, então resumo em “fazer magia”. A editora não tem poderes sobrenaturais pra te fazer esgotar estoques do dia pra noite, ou ganhar milhares de seguidores. Se tivesse ela estaria usando para vender todos os livros e não só o seu. Tem autor que aponta pra casa editorial e fala “eles não me colocam nos eventos, não impulsionam meus livros nas redes sociais” enquanto esse mesmo autor não investe mensalmente na sua imagem, algo básico pra qualquer profissional da área.


Bônus

· Estrelas sem brilho

Infelizmente enquanto escritor já deixei o ego subir a cabeça. Isso aconteceu quando cheguei nos meus primeiros 10 mil seguidores, vendia uma quantidade alta de livros por semana (baixa pra editoras, alta para um independente). Nessa época acabei subestimando pequenas ajudas, pessoas e empresas que poderiam ter me ajudado a crescer enquanto eu mantinha minhas estratégias. Isso me atrasou e hoje eu vejo autores se atrasando assim também.

Eles buscam uma casa editorial que tratem eles como estrelas, rockstars, quando na verdade eles tem que ser tratados como profissionais. Esses autores se enchem de ego e acabam mudando de editora, uma atrás da outra, tentando achar aquela que vai fazer ele virar a estrela de verdade que ele acredita que já é. Normalmente se um autor não deixa de ser uma estrela sem brilho ele desiste de editoras e chama o mercado editorial de injusto.

O mercado não é difícil ou injusto, ele é real.

  • Facebook
  • Instagram
  • Spotify - Black Circle

Editora Flyve

Rua Rosa peron Franzoloso, n 97, sala 203

Bento Gonçalves - RS

CNPJ 33.825.711/0001-54

Envio de livros de acordo com cada página