Escritores e autenticidade nas redes sociais


Celular com redes sociais (intagram, facebook e twitter) destacados
Escritores podem se conectar com seus públicos pelas redes sociais

Não basta postar, é necessário se conectar com as pessoas. E isso não é diferente com os escritores. Quando o conteúdo é apenas promocional ou simplesmente não parece com uma pessoa real, é provável que os leitores sintam.


Hoje, mais do que nunca, "pessoas querem ver pessoas". Se o leitor gosta de um livro é comum que procure mais informações sobre quem o fez, e é frustrante quando encontra quase nada. Por isso as redes sociais são portas de entrada para leitores e precisam que seus criadores de conteúdo tenham uma palavra em mente: autenticidade.


E como ser autentico nas redes sociais?


Volta e meia autores perguntam a nossa equipe de comunicação da Flyve se devem fazer um perfil privado e um público. Ou até se deveriam fazer um perfil para o livro. A resposta que costumamos dar é quase sempre a mesma: mantenha apenas UM perfil, o seu. Vincule tudo a sua imagem, a você.


Por isso, a primeira regra para ser autentico é saber que um perfil só, o seu perfil, é a situação mais recomendada. Mesmo que existam exceções (pois nada é 100%) um perfil apenas seu, com seu nome de autor, conseguirá atrair mais leitores e facilitará em publicações futuras. Por exemplo, se você cria um perfil de um livro apenas, como fará para promover livros futuros? Começará tudo do zero ou mudará o perfil que já existe frustrando seus seguidores por não terem mais aquele conteúdo?