top of page

Papo na Flyve: Alexandre Braga

Alexandre Braga, autor de 23 anos, além de escritor é também um leitor ávido. Entusiasmado com os universos da ficção, Braga aceitou bater um papo com a gente aqui da Flyve e falar mais sobre sua carreira e seu livro publicado na casa o " Debaixo do tapete verde".


Confira a entrevista completa com o autor Alexandre Braga


Homem branco, com barba e bigode pretos, cabelo curto. Veste uma blusa azul e está em frente a uma parede bege.

Conta um pouco sobre a sua história como escritor: como começou?


Eu era uma criança muito imaginativa. Gostava de ouvir histórias, assistir filmes e, além disso, sempre tive o hábito de dramatizar os personagens, coisa que só parei quando me encontrei na literatura.


Demorou para isso acontecer, eu tinha dez anos e foi por acaso. Um amigo meu, que despertava minha admiração na época, desenhava super bem, e me encorajava a tentar. Nessa época, eu lia muito as revistas da Turma da Mônica. Com o tempo, liguei as duas coisas e comecei a fazer quadrinhos. E assim permaneci até os quatorze anos, quando a complexidade das minhas tramas exigiu que eu me aperfeiçoasse mais no desenho e, não me satisfazendo, recorri pela primeira vez à escrita em prosa.


Apaixonei-me desde o início, e devorei quase todos os livros de sucesso da literatura infantojuvenil do período, de "Diário de Um Banana" até "Harry Potter".


O que o levou a escrever "Debaixo do tapete verde"?


"Debaixo do Tapete Verde" surgiu a partir do romance "A Figura

Encapuzada", e diz respeito ao passado de alguns dos personagens.

Inicialmente, seria parte desse livro, mas o recheio cresceu de tal forma

que acabou fornecendo as bases para três histórias independentes,

embora correlacionadas. "Debaixo do Tapete Verde" é uma delas.

Minha principal motivação para escrever a novela foi a vontade

desmedida de narrar uma das histórias não contadas de A Figura

Encapuzada, que ganhará uma edição nova futuramente, bem como

saciar o meu desejo de produzir mais uma história que misturasse meus

três gêneros favoritos, e que normalmente são abordados

separadamente.


A maior fonte de inspiração se encontra na minha própria família, e

quase todos os personagens são baseados em seus membros. A

protagonista Marla, por exemplo, é inspirada na minha avó materna, e o

marido, Castrovis, no meu avô, cuja família é marcada por um histórico

muito grande de problemas cardíacos. Foi refletindo sobre isso que o

álibi do criminoso surgiu, e com ele a trama completa.


Você escreve bastante certo? Como é a sua rotina de escritor?


Escrevo bastante certo. Porém, é muito mais resultado de leitura do

que de estudo de gramática. Não escrevo todos os dias, pois toda

atividade me exige imersão. Leio bem mais do que escrevo. Dizem

que é preciso ler mil páginas antes de produzir uma única página. Não

poderia ser mais verdadeiro.


Quais autores lhe inspiram?


Todos os autores que eu leio ou já li me inspiram de alguma forma.

Mas, se pudesse escolher os autores que mais influenciam meu

trabalho, atualmente, seriam J.R.R. Tolkien e Agatha Christie.


Qual o seu sonho como escritor?


Viver de literatura, transformar a escrita em profissão. Ou

simplesmente ter mais tempo para escrever.


A escrita é um trabalho integral ou você também exerce outra

profissão? Qual?


Curso Licenciatura em História e pretendo trabalhar na área de

pesquisa, ou dando aulas.


Por que os leitores deveriam ler "Debaixo do tapete verde"?


Pergunta difícil. Penso que cada livro tem seu público-alvo. Por que as pessoas

deveriam lê-lo? Porque ler é maravilhoso e tem vários autores anônimos por aí,

com trabalhos de qualidade que merecem ser conhecidos.


O livro esteve em promoção esses dias na Amazon, como foi a

repercussão?


Muitas pessoas baixaram. Chegou a ser, por vários dias, o livro mais

baixado da categoria. E recebi avaliações, em um curto espaço de

tempo. Fiquei feliz com o resultado.



Qem quiser saber mais sobre o autor é só acessar suas redes:

Meu instagram: @meusdiasliterários

Meu canal no Youtube: Meus Dias Literários


Quer ler o livro do Alexandre? Então corre na nossa loja e garanta "Debaixo do tapete verde"

bottom of page