Conheça duas das obras que abriram o gênero ficção-científica!


Um rapaz e uma moça tocando as mãos no escuro com um triângulo de cabeça para baixo luminoso no fundo

A ficção-científica, também conhecida como sci-fi, ganha cada vez mais espaço com os leitores na atualidade, ao apresentar obras de muito sucesso como "Blade Runner", "O Guia do Mochileiro das Galáxias" e "Jogador N´º1" . Mas você conhece as obras que abriram o gênero? Não?


Então vem conferir duas delas e se aprofundar ainda mais no universo da ficção-cientifica na literatura!


“Frankenstein” (1818),- De Mary Shelley


Apesar de existirem algumas obras "percussoras", a mais comumente conhecida por marcar o inicio do sci-fi é "Frankenstein" de Mary Shelley. A escritora trabalhou o enredo do "Prometeu Moderno" por causa de um desafio com um grupo que incluía Percy Bysshe Shelley, poeta inglês e marido de Shelley, John William Polidori e o famosos escritor Lord Byron, bastante reconhecido no romantismo, movimento literário. Ela publicou anonimamente o livro no dia 1º de janeiro de 1818. A obra mistura ciência e ficção em um romance gótico que hoje é considerado um clássico da literatura. O mais impressionante é que a autora tinha apenas 18 anos quando escreveu a obra. Mary Shelley marca para muitos o início oficial do gênero, e reforça a presença da mulher em uma época na qual a ciência era bem mais atribuída aos homens


O livro trabalha questões como a aversão ao diferente e, segundo artigo no site da UFRB "é primariamente uma análise da vontade do homem de transpor os limites da natureza e das consequências que tal poder pode trazer".


Confira a sinopse:


Frankenstein é sem dúvida o maior clássico de terror de todos os tempos. É também um ensaio sobre a prepotência humana e a solidão em sociedade. Cego em seu propósito de dar vida à matéria inanimada, o cientista Victor Frankenstein constrói um ser monstruoso a partir de restos humanos - mas, quando enfim alcança o resultado pretendido, foge de sua própria criação! Abandonada e fadada ao desterro e à rejeição, a criatura passa a perseguir o cientista e, depois, a buscar vingança.


Escrito por uma jovem Mary Shelley, o romance atravessou dois séculos sem perder a capacidade de arrepiar o leitor. Tendo por base a edição revista pela autora em 1831, consagrada como a definitiva, Frankenstein: edição comentada vem reforçar o time de sucessos da coleção Clássicos Zahar.


Sinopse do livro da editora Zahar .


"A aventura incomparável de Hans Pfaall" (1835)- De Edgar Allan Poe


Edgar Allan Poe é conhecido por suas histórias de terror, horror e mistério. Considerado por muitos como o inventor da ficção policial, ele também marcou a história com sua contribuição para a ficção científica. "A aventura incomparável de Hans Pfall" ou, em inglês, "The Unparalleled Adventure of One Hans Pfaall” , foi publicada pelo o autor em 1835 em uma revista mensal e é muito importante para o gênero.


Confira a sinopse retirada deste site:


O personagem principal, Han Pfaall, da história comete alguns assassinatos e se torna inadimplente. Seus credores exigem seu dinheiro de volta o tempo todo que o incomoda. Ele queria escapar da terra, acabar com sua vida miserável e viver livremente. Então, ele fez um balão que pode se encher de ar e voou para a lua.


A história é basicamente narrada em uma carta enviada por Han da lua. Ele descreve sua jornada até a lua que levou dezenove dias para chegar à superfície da lua. Ele também descreve a Terra vista de cima, bem como outros planetas e estrelas. Em sua carta, ele pediu às autoridades que o perdoassem por seus assassinatos, pois ele queria voltar e viver em liberdade. As autoridades concordaram um pouco, mas o mensageiro da lua já havia desaparecido e ninguém estava lá para entregar a resposta a Han na lua.


Sobre outras obras


Além das duas obras listadas, existiram mais alguns títulos antes desses, conhecidos como proto-ficção científica. Ou seja, que veio antes do período de consolidação da ciência e consequentemente do sci-fi como conhecemos, mas que já apresenta algumas características do gênero. Um exemplo é a obra “A História Verdadeira”, de Luciano de Samósata, que conta uma viagem a lua e uma guerra entre "povos da lua" e "povos do sol".


Já obras importantes, que vieram após as duas exibidas aqui, existem várias. É possível destacar os livros de Júlio Verne, como "Viagem ao centro da terra" e também o de " A guerra dos mundos" de G.H. Wells.


Agora que já sabe sobre os precursores, que tal conhecer alguns autores contemporâneos de ficção científica na Flyve ?


Capa de "Irmandade dos sem futuro".  Em um estilo psicodélicos, com título cor de rosa, o rosto de uma mulher de perfil ao fundo, com cores se misturando parecendo fumaça e a silhueta de um homem no meio do título.
Irmandade dos sem futuro- Nia França

"Irmandade dos sem futuro"- Nia França

Sinopse: Um jovem ladrão que aos 19 anos precisa cuidar da mãe doente comete pequenos delitos pelas ruas noturnas da clássica e sombria Londres de 1977, tudo isso com a ajuda de uma figura mítica e misteriosa que o acompanha desde a infância: Elaykan, cujo nome é angelical e o humor demoníaco. Mas sua estranha rotina de roubos, altas doses de café e LSD, podem se tornar ainda mais estranhas com a chegada de Nina: uma garota que jura precisar de Pitter para se comunicar com alguém de outra dimensão.Em meio a todo esse tecido de eventos caóticos, Pitter, o único que misteriosamente consegue se conectar com outros planos da realidade, se vê cada vez mais perdido dentro das próprias paranoias, sem saber ao certo o que é real ou em quem deve confiar. Ao lado de Nina, terá de enfrentar o pior dos desafios de sua vida: combater O Mal Oculto, O Dono do Caos, O Grande Manipulador de Histórias, Senhor do Tempo e de todas as coisas.E de preferência, voltar à tempo de pedir um café expresso na Rock'ey. - 1° lugar ficção científica Prêmio Ônix - Melhor final/ Plot Twist: voto popular - 1° lugar terror psicológico: ranking online de livros independentes.


Saiba mais aqui.


Capa de "Os Sucessores". Cor  verde água, com a silhueta em branco de um homem em meio a um olho.
O Sucessores- Douglas Ribeiro

"Os Sucessores"- Douglas Ribeiro


Sinopse: Brasil, século 22. Uma Força Tarefa do Governo faz um trabalho secreto: clones de mentes de detentos que possuem Q.I. acima da média. Analistas transformam o cérebro em algoritmo e reprogramam o comportamento criminoso das cobaias, criando os chamados Sucessores. Lúcia é acordada de madrugada por seu marido Isaque, um dos Analistas envolvidos na experiência, dizendo que eles precisam fugir Tudo que ela quer é recuperar a sua vida, mas Jeferson Witz não pretende deixar que isso aconteça. Enquanto isso, o Investigador Ferreira Júnior tenta juntar as peças deste quebra-cabeças onde grandes segredos ainda existem.


Saiba mais aqui.


Capa de "Elegidos". Um prédio rosa no fundo, parecendo futurista e iluminado pela cor rosa. Vários helicópteros em cima dele, com as luzes das lanternas. Uma pessoa em cima de um dragão passa por perto.
Elegidos- Anna Andrade

"Elegidos"- Anna Andrade


Sinopse: Frederico Alves não esperava que sua vida mudasse de forma alguma. Com três empregos e uma avó com Alzheimer, estava acostumado com o que tinha. As notícias sobre uma possível guerra entre os apoiadores de Edgar Blake e o Leste Sombrio nunca foram de sua importância até ser chamado para fazer um serviço na Prefeitura.O que parecia ser um dia normal de trabalho, termina com Frederico sendo um herói nacional por ter salvo o presidente da Área 90 enquanto os misteriosos Elegidos foram apagados das notícias. Visto por alguns como magia e por outros como mutação, os Elegidos são humanos com habilidades extraordinárias, assim como parte da população mundial, o que inclui Frederico. A proposta para entrar no Projeto 375 veio em seguida e, mesmo com os riscos, o rapaz aceitou. O livro incorpora o perigo de “Jogos Vorazes”, a fluidez das obras de Sarah J. Maas, a força feminina de “A Rainha Vermelha” e desenvolve um universo tão criativo quanto “Uma Chama entre as Cinzas”.


Saiba mais aqui.